EFTM

EFTM Arquitetura

Por que escolher o clean?

Quem nunca ouviu falar em um ambiente clean, do inglês, limpo? O termo, muito usado por clientes e por arquitetos e designers, costuma causar divergências de entendimento, pois para alguns tem um significado diferente do que para outros. Mas o fato é que características atribuídas ao clean estão em alta, seja em projetos arquitetônicos, seja em projetos de interiores, como o uso das cores mais neutras e mais calmas, a ausência de elementos considerados supérfluos, o uso de peças cromadas e na cor prata, móveis mais baixos proporcionando sensação de amplitude ao cômodo, uso de tecidos leves, e destaque para linhas e formas geométricas limpas e rígidas.

“Um projeto que valoriza essas pe- culiaridades costuma ser a melhor alternativa para clientes que buscam a contemporaneidade e não querem correr o risco de cansar ou de exagerar nas informações”, explicam as arquitetas Erika Fukunishi e Thalita Miyawaki, da EFTM Arquitetura. Então, o clean não chega a ser um conceito, tampouco um estilo, está mais para uma composição minimalista que alia referências. Ele é útil quando o intuito é construir um ambiente equilibrado, onde os móveis e os objetos possam ser ajustados de forma agradável, sem apetrechos ou mobiliário em excesso, mantendo apenas o necessário. “Projetos limpos costumam ser requintados e funcionais, com toques especiais nos detalhes como, por exemplo, uma parede de pedra funcional, uma aposta em papéis de parede de texturas claras, um mobiliário ou ornamento diferenciado”, explica Erika. Quando se escolhe seguir esta linha, a ousadia costuma ficar nos itens que podem ser facilmente trocados.

Serviços:

EFTM Arquitetura
Telefone: (41) 9213-1872 e (41) 9652-1894
Site: www.eftmarquitetura.com
Rua Professor Paulo D’Assumpção, 132  Jardim das Américas – Curitiba (PR)